domingo, 12 de setembro de 2010

O que leva uma pessoa a adotar um gato e devolvê-lo em menos de 24 horas???

Ontem fui levar uma gatinha para uma adotante.....
Ela já tinha uma gatinha e queria uma companhia para ela.
Expliquei detalhadamente sobre adaptação, cuidados. A casa era segura e ela me pareceu muito tranquila e feliz com a nova gatinha
Saí de lá tranquila acreditando que mais um gatinho teria ganhado um lar seguro e amoroso. Hoje pela manhã ela liga dizendo que a gata miou a noite inteira e que era para alguém ir buscá-la.
Ela disse que os vizinhos reclamaram e que ela não havia dormido e que não aguentaria isso mais uma noite...
Não acreditei... JURO!!!
É impressionante como as pessoas estão cada vez mais imediatistas!!!!
Se esta pessoa tivesse adotado um cachorro, no mínimo o cão choraria uns 3 dias... nada contra!... eu amo cães, mas é verdade!!
Se ela tivesse tido um filho então... de 3 em 3 horas é choro... O jogaria pela janela???
O que eu percebo, não só com esta questão com os animais, mas na minha prática como psicóloga é que cada vez mais o "Ser Humano" está mais intolerante, mais egoísta, mais intransigente com qualquer diferença ou dificuldade que se apresenta.
Todos reclamam de solidão, de falta de companheirismo, mas ninguém quer ceder, ninguém que dar o primeiro passo, estender a mão ao próximo, mesmo que este próximo seja um gato, um cachorro, um irmão, um amigo ou quem sabe a própria mãe.
Eu realmente estou de saco cheio de tudo isso!!!
Amo minha profissão, acredito realmente na melhoria do indivíduo. Geralmente quem vai ao consultório, 90% são pessoas mto sensíveis que não conseguem entender como este mundo funciona, não conseguem se inserir e adoecem.
Infelizmente os imediatistas, egoístas, intolerantes se acham tão certos, tão superiorer que não procuram ajuda de profissionais e ficam soltos por aí fazendo muitas pessoas sofrerem!!

10 comentários:

  1. Por mais que se busque o adotante ideal, nunca se acerta todas as vezes. Para esse tipo de pessoa seria melhor um gato adulto.
    Se dentro de uma ong de gatos tem gente intolerante, imagine fora! rs O que mais tem é gente que acha que 'comeu a verdade de colher', rsrs.
    Boa sorte para o gatinho!

    ResponderExcluir
  2. Tânia: O pior é que a gatinha nem era bebê e ela é geralmenter SUPER quietinha!!! Uma fofa comportada... merece um lar melhor que esse!!

    ResponderExcluir
  3. "Se ela tivesse tido um filho então... de 3 em 3 horas é choro... O jogaria pela janela??? "... É o que eu sempre pergunto quando me deparo com esses casos. É de dar raiva mesmo, Nana. Esse povo que se acha a última bolacha do pacote e esquece que, na maioria das vezes, a última bolacha é "farelenta", rsrs.
    Cada dia mais me sinto uma alienígena que está cumprindo pena nessa planeta (como dizia uma amiga), não consigo entender o rumo de certas coisas, certos gostos, certos valores, juro! Dependendo de onde estou, me sinto absurdamente deslocada de tudo, não pertenço a esse mundo...

    Beijos e boa sorte com a gatinha = )

    ResponderExcluir
  4. Bom dia,

    Olha, somos duas de saco cheio da intolerância e individualidade humana. Hoje não se tem paciência pra nada. Lá em casa a situação se inverte, pq os meus Pretos me fazem de 'gato e sapato' rs... Fez xixi, vomitou na minha cama (q sempre q saio está forrada com plastico por baixo do lençol), eu fico preocupada ao invés de ficar berrando e com raiva do bichinho... Pego no colo e encho de beijos.. Temos que ter paciência e amor redobrados com animais, pois não entendem nada do nosso mundo (des)humano - graças a Deus.
    Esero que esteja td bem com vc e sua filha e os peludos. Tem tido notícias da Rita?? Nunca mais a vi ou falei com ela.
    Abraços!!!!!
    MARA LUCIA.

    ResponderExcluir
  5. Olha, isso é muito triste. Se toma a decisão de adotar, que faça certo da responsabilidades. Nem tudo é só flores e as pessoas tem que entender isso. É um vida. Não é um produto. Nana, tumoras em sp? mamis vai a sp e penspou em fazer um encontro com as amigateiras de sp, que achas?

    ResponderExcluir
  6. nossa, que situação! Puxa, fico triste, espero que o bichano ache um lar com quem realmente goste dele. a minha Belinha foi dificil de se habituar em casa, foi com muito sacrificio que ela se acostumou. Mas se fosse assim, eu teria dado ela no primeiro dia, pois ela não queria nossa companhia de jeito nenhum. Mas graças a Deus, e aos nossos esforços e carinhos, hj ela é um doce, pura meiguice.

    ResponderExcluir
  7. pois é...
    falou e disse.
    essas pessoas continuam soltas por aí tentando jogar nos outros o lixo que tem dentro delas.
    estamos na torcida pela fofinha. ainda bem que ela não passou mais tempo com uma criatura fria assim.
    bjinho

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nana

    Você viu que os gatinhos do cemitério estão concorrendo a um prêmio?

    É o prêmio Comunidade em Ação 2010, promovido pelo jornal A Tribuna de Santos, que visa incentivar o voluntariado

    Eles precisam de votos para ganhar:
    http://hotsites.atribuna.com.br/atribuna/2009/comunidadeacao/projeto_ver.asp?idprojeto=28

    :)

    ResponderExcluir
  9. Sei exatamente como você se sente. Uma adotante ja me devolveu dois gatinhos que ela adotou, pq disse que eles estavam possuidos. Quando os peguei de volta, estavam super maltratados e sem nenhum dos comportamentos que ela havia descrito.
    Eles foram os ultimos gatos que resgatei, pois não aguento mais lidar com os seres humanos e infelizmente, é a pior parte de ajudar animais.
    Agora mudei o meu foco para pessoas carentes, levantando doações e encaminhando a veterinários e ajudando outras protetoras, mas não tenho mais o emocional para entregar um de meus filhos do coração para um ser humano.

    Lindo seu blog, irei seguir. Se quiser, me add no orkut :)

    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Q crueldade, olha sinceramente acho melhor ela ter devolvido a gatinha, já pensou o q ela não sofreria nas mãos dessa mulher
    Q horror

    ResponderExcluir

Seu recado será lido com muito carinho !!!
Obrigada pela visita e volte sempre.
Bjs
Nana